love will tear us apart
Prólogo mensagem fotografias Theme
“Eu estava instalado no vazio, na inexistência, e aceitava isso. Tudo isso fazia de mim uma pessoa desinteressante. Mas eu não queria ser interessante, era muito difícil.”

— Charles Bukowski
“Você vai me ver com outros olhos, ou com os olhos dos outros?” Paulo Leminski.  
“sou um ser
de muitas almas
me estico
multiplico
sou o que queres ver” Elisa Bartlett
“O mal do século XXI
É o mal de alzheimer que aflora nessa gente:
Esquece que falou.
Esquece que sentiu.
Esqueceu que amou.
Esquece que existiu.” O Boteco
“Para algumas pessoas eu não mostro nem metade do que realmente sou. Não por medo, mas por não valer a pena mesmo.” William Shakespeare.

a vida as vezes dá um rodopio do tamanho do universo e acaba caindo no buraco negro existente em algum lugar dessa imensidão. 

“Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E… isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida! Eles se foram.” — Vinícius de Moraes.
“Quem quer que fossem os escritores, eram mágicos para mim. Abriam portas de um jeito diferente. Precisavam de uma bebida forte ao acordar. A vida era demais para eles. Cada dia era como caminhar sobre cimento fresco. Fiz deles meus heróis. Me alimentava deles. Minhas ideias sobre eles me sustentavam no meu lugar nenhum.” Charles Bukowski
“As pessoas não me fazem muito bem.” Charles Bukowski - Ham on Rye

engolir o céu e vomitar todas as nuvens.

“eu te matei
pra me salvar
e acabei
me matando
de tanto amar.” — Elisa Bartlett em "Duplo homicídio".
“Guarda chuva.
Guarda tua chuva interior.
Que tem cheiro de saudade molhada.” Amsterdã, 1957.
“Portanto, caros leitores, se me derem licença, vou voltar pras putas, pros cavalos e pra garrafa enquanto há tempo. Se isso contribui pra gente morrer, então, pra mim, parece bem menos repugnante ser responsável pela nossa própria morte do que qualquer outra modalidade que ande por aí, disfarçada com rótulos sobre Liberdade, Democracia, Humanidade e/ou qualquer outra espécie de Papo Furado.” Charles Bukowski.
“Algumas pessoas não sabem o que dizem. O Beija flor não é um pássaro comum. Sua frequência cardíaca é de 120 batidas por minuto. Suas asas batem 80 vezes por segundo. Se você segurasse um beija flor e impedisse ele de bater as suas asas ele morreria em menos de 10 segundos. Ele definitivamente não é um pássaro qualquer! E isso é um verdadeiro milagre! Uma vez observaram através de uma câmera lenta o bater das asas de um beija flor, sabe o que eles viram? As extremidades das asas se movem fazendo o numero 8 no ar; Sabe do que o número 8 é simbolo matemático? Infinito!” O Curioso Caso de Benjamin Button.

1



Theme